/web/iplanrio/principal /web/iplanrio/principal "/web/iplanrio/principal" http://www.rio.rj.gov.br/web/iplanrio/principal?p_p_id=56_INSTANCE_jD99&p_p_lifecycle=0&p_p_state=normal&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-2&p_p_col_count=4 http://www.rio.rj.gov.br/web/iplanrio/principal?p_p_id=56_INSTANCE_jD99&p_p_lifecycle=0&p_p_state=normal&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-2&p_p_col_count=13 10112 /web /group /user /web /iplanrio 6522586 /image /web/iplanrio /c www.rio.rj.gov.br http /Tema-Iplan-theme/images /web /group /web www.rio.rj.gov.br /web/iplanrio/principal /web/iplanrio/principal http://www.rio.rj.gov.br/web/iplanrio/principal?p_p_id=56_INSTANCE_jD99&p_p_lifecycle=0&p_p_state=normal&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-2&p_p_col_count=4 http://www.rio.rj.gov.br/web/iplanrio/principal?p_p_id=56_INSTANCE_jD99&p_p_lifecycle=0&p_p_state=normal&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-2&p_p_col_count=13

| Estrutura Organizacional

| Confira a nossa estrutura organizacional

 
FÁBIO PIMENTEL DE CARVALHO
Diretor- Presidente
Telefone: 3971-1818
E-mail: iplanrio@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
COMPETÊNCIAS:
• Presidir, administrar, orientar, coordenar e controlar as atividades da Empresa,
competindo-lhe sua representação ativa e passiva nos atos relativos ao seu desenvolvimento, de acordo com as diretrizes gerais do Conselho de Administração;
• baixar os atos de gestão necessários à administração da Empresa, definindo políticas e diretrizes, em consonância com as metas estabelecidas pela Secretaria Municipal da Casa Civil;
• convocar e presidir, de acordo com as disposições legais pertinentes, as Assembleias Gerais e as reuniões de Diretoria, em nome do Conselho de Administração ou da Diretoria;
• aprovar atos referentes à administração de pessoal da Empresa;
• enviar ao Tribunal de Contas do Município do rio de Janeiro, nos prazos fixados por lei, as contas da Empresa, relativas a cada exercício financeiro;
• ratificar as dispensas e inexigibilidades de licitação, preliminarmente, aprovadas por outro membro da Diretoria;
• exercer as competências não previstas no Estatuto que lhe forem fixadas ou
delegadas pelo Conselho de Administração;
• aprovar:
   • o plano anual de trabalho;
   • a proposta de orçamento anual e eventuais reformulações;
   • os relatórios de atividades, boletins, balancetes e balanços;
   • propostas de aquisição, alienação ou gravame de bens imóveis da Empresa,
   por autorização do Conselho de Administração;
• ordenar despesas e firmar acordos, convênios, contratos, ajustes e protocolos
 
 
Adelaide Maria Menezes de Oliveira
Chefe de Gabinete
Telefone: 3971-1818
E-mail: adelaide.oliveira@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
COMPETÊNCIAS:
• Assistir ao Presidente no desempenho de suas atribuições e coordenação da Empresa;
• atuar como Secretaria Executiva das Assembleias Gerais, das reuniões do Conselho de Administração, do Conselho Fiscal e da Diretoria;
• cumprir e fazer cumprir as normas legais, estatutárias e regimentais da Empresa;
• auxiliar e coordenar a elaboração do relatório de atividades e a prestação de contas anual da Empresa.
 
 
 
Julio Cesar Urdangarin Batista Junior
Vice-Presidente
Telefone: 3971-1818
E-mail: julio.urdangarin@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
COMPETÊNCIAS:
•Assessorar o Presidente na direção, coordenação e gestão estratégica da Empresa;
• promover a integração das Diretorias;
• participar da formulação das políticas e diretrizes da Empresa, em articulação com as Diretorias;
• coordenar, em conjunto com a Presidência, a elaboração do planejamento global, com ênfase nos projetos especiais, acompanhar e avaliar sua execução e propor medidas que assegurem a consecução dos objetivos e metas estabelecidos;
• instituir, em conjunto com as Diretorias, planos, instrumentos e mecanismos capazes de assegurar interfaces e processos para a constante inovação da gestão e modernização da Empresa;
• coordenar, em conjunto com a Diretoria de Administração e Finanças, a elaboração da proposta orçamentária, acompanhar sua efetivação e respectiva execução financeira;
• dar suporte e assistência ao expediente externo e interno da Presidência e as demais rotinas do trabalho.
 
 
Antonio Sergio de Oliveira Luiz
Coordenador Técnico de Segurança
Telefone: 3971-7252
E-mail: antonio.luiz@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
COMPETÊNCIAS:
• Estabelecer diretrizes e definições estratégicas para a elaboração do Plano de Segurança da Informação;
• propor e acompanhar planos de ação para aplicação da Política de Segurança da Informação, assim como campanhas de conscientização dos usuários;
• elaborar e submeter propostas de normas e políticas de uso dos recursos de informação, tais como:
   • classificação das informações;
   • gerenciamento de identidade e controle de acesso lógico;
   • controle de acesso físico;
   • controle de acesso à internet;
   • utilização do correio eletrônico;
   • utilização de equipamentos de tecnologia da informação;
   • utilização de programas e aplicativos;
   • utilização de armazenamento lógico;
   • contingência e continuidade do negócio.
• rever a Política de Segurança da Informação e normas relacionadas e sugerir alterações;
• emitir pareceres com análises e orientações quanto às formas de sanar descumprimentos das normas referentes à Política de Segurança de Informação da PCRJ;
• avaliar relatórios e resultados de auditorias apresentados pelo Escritório relativo a Segurança da Informação;
• apresentar à Presidência os resultados da Política de Segurança da Informação;
• elaborar relatório anual de suas atividades, com a definição de metas e indicadores, a ser encaminhado no último trimestre de cada ano à Presidência
 
 
Carlos Henrique Santos da Silva
Assessor Chefe Técnico de Gerenciamento de Projetos
Telefone: 3971-1822  
E-mail: carloshs.silva@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
COMPETÊNCIAS:
• Assessorar a Empresa no gerenciamento de seu portfólio de programas e projetos;
• definir e manter a metodologia para gerenciamento de projetos, fiscalização, revisões e inspeções técnicas;
• definir, implantar e administrar ferramentas de suporte ao gerenciamento de projetos;
• responder pelo suporte, treinamento e consultoria técnica, na utilização da metodologia, ferramentas e melhores práticas em gerenciamento de projetos;
• monitorar e controlar o gerenciamento de projetos sob o ponto de vista de escopo, tempo, custo e riscos envolvidos;
• difundir o conhecimento em gerenciamento de projetos, na Empresa;
• apoiar o planejamento dos projetos estratégicos da Empresa;
• fornecer à Vice Presidência e à Diretoria informações gerenciais consolidadas, sobre os projetos estratégicos, de forma a auxiliar na tomada de decisões;
• intervir, quando necessário, nos projetos, sob seu acompanhamento, ao detectar situação que possa comprometer o sucesso dos mesmos;
• elaborar trabalhos e emitir pareceres de interesse da Empresa em sua área de atuação.
 
 
Jonas Alves Gama Neto
Coordenador Técnico de Gestão de Pessoas
Telefone: 2273-0809
E-mail: jonas.gama@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
COMPETÊNCIAS:
• Coordenar, desenvolver e implementar projetos e processos de gestão de Recursos Humanos, englobando atividades relacionadas à movimentação, registro, concessão de benefícios, folha de pagamento e política de administração de pessoal da Empresa;
• coordenar o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO e o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais - PPRA da Empresa;
• orientar a administração quanto à necessidade de adequações ao ambiente físico da Empresa;
• coordenar a execução das atividades relativas ao recrutamento, à seleção e ao treinamento de pessoal;
• participar da elaboração de planos de cargos e salários;
• gerar e gerir a folha de pagamentos;
• coordenar as rotinas administrativas relativas a estágios;
• adotar as providências necessárias ao cumprimento do Plano Anual de Capacitação da Empresa;
• coordenar as ações do programa de avaliação de desempenho dos profissionais da Empresa, monitorando seus resultados;
• coordenar as ações do programa de qualidade de vida dos profissionais da Empresa, monitorando seus resultados.
 
 
Paulo Josef Hirsch
Assessor Chefe Técnico de Gestão Institucional e Estratégica
Telefone: 3971-1240
E-mail: paulo.hirsch@iplanriio.rio.rj.gov.br
 
COMPETÊNCIAS:
• Assessorar a Empresa em assuntos de natureza estratégica, para atendimento às diretrizes emanadas pelo Órgão Gestor do Sistema Municipal de Informática;
• Implementar a Política de Gestão Institucional no âmbito da Empresa, de acordo com as diretrizes emanadas pelo Órgão Gestor do Subsistema Municipal de Gestão Institucional;
• proceder à articulação estratégica de assuntos institucionais específicos, determinados pelo Diretor Presidente;
• elaborar o plano estratégico e o planejamento tático da IPLANRIO, consolidando e integrando os planos de ação das diferentes áreas da Empresa;
• formular e implementar estratégias e mecanismos de integração, desenvolvimento e fortalecimento institucional;
• acompanhar a elaboração e a consolidação dos planos e programas anuais e plurianuais da Empresa;
• coordenar e supervisionar a sistematização, padronização e implantação de técnicas e ferramentas de gestão e de melhoria de processos;
• submeter aos órgãos técnicos do Subsistema demandas por racionalização de processos ou alterações estruturais;
• assessorar, tecnicamente, o Titular da Empresa nas ações de Gestão Institucional;
• elaborar trabalhos e emitir pareceres de interesse da Empresa, em sua área de atuação;
• realizar estudos, pesquisas e projetos para o aperfeiçoamento organizacional da Empresa;
• interagir com os demais órgãos da PCRJ, a fim de buscar alternativas e boas prática de gestão para otimizar os processos de trabalho na Empresa;
• participar de intercâmbio de experiências e informações com os demais agentes que compõem o Subsistema Municipal de Gestão Institucional;
• participar da análise prévia de todas as contratações, relativas à Gestão Institucional, no âmbito da Empresa.
 
 
Mônica Andréa da Costa Santoro
Consultora Jurídica
Telefone: 3971-1433 
E-mail: msantoro@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
COMPETÊNCIAS:
• Assessorar a Empresa sobre assuntos de natureza jurídica, de acordo com as diretrizes emanadas pela Procuradoria Geral do Município do Rio de Janeiro, Órgão Central do Sistema Jurídico Municipal;
• elaborar trabalhos e emitir pareceres jurídicos de interesse da Empresa;
• elaborar e examinar os termos de obrigações, petições, contratos, convênios, ajustes, protocolos e acordos a serem firmados pela Empresa ou em seu nome;
• pronunciar-se quanto aos resultados das comissões de sindicância;
• colaborar na elaboração de anteprojetos de Leis, Decretos e demais atos normativos, com relação a sua área de atuação;
• elaborar minutas de informações, a serem prestadas em mandados de segurança, relacionados com a Empresa;
• representar, em Juízo, a Empresa.
 
Erica Vital de Oliveira
Assessora-Chefe de Comunicação Social
Telefone: 3971-1216
E-mail: erica.oliveira@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
COMPETÊNCIAS:
• Atuar, de acordo com a orientação do Sistema de Comunicação Social, nas áreas de divulgação interna e externa, intermediando os contatos com a imprensa escrita, falada e televisiva;
• atuar com programas e ações relativas à comunicação social, relações públicas e cerimonial, no âmbito de sua atuação;
• orientar a criação e execução de material institucional, editorial e promocional da Empresa;
• colecionar as matérias da imprensa que digam respeito à Empresa, bem como aquelas relativas a sua área de atuação;
• manter atualizadas as informações disponibilizadas na internet e intranet;
• manter arquivo fotográfico das atividades e eventos realizados pela Empresa;
• divulgar as ações da Empresa nos sítios institucionais da PCRJ, internos e externos, e em redes sociais.
 
Renato da Silva Martins
Auditor Chefe
Telefone: 3971-1244
E-mail: renato.cgm@pcrj.rj.gov.br
 
COMPETÊNCIAS:
• Criar condições para assegurar a eficiência do controle interno por parte da Auditoria Geral da Controladoria Geral do Município, e do controle externo, exercido pelo Tribunal de Contas do Município;
• avaliar a gestão orçamentária, financeira, contábil, patrimonial e operacional da Entidade e verificar a utilização regular dos recursos, executando trabalhos de auditoria específicos, através da aplicação de Programas de Auditoria respectivos;
• exercer o controle interno através de inspeções, verificações e revisões programadas, objetivando preservar o patrimônio da Entidade, bem como garantir a correção dos procedimentos praticados nas operações;
• apresentar sugestões para o aprimoramento do Sistema de Controle Interno da Entidade;
• elaborar o Plano Anual de Trabalho de auditoria a ser aprovado pelo órgão central do Subsistema de Auditoria;
• informar à direção da Entidade e à Auditoria Geral da Controladoria Geral do Município, quaisquer irregularidades apuradas nos trabalhos executados;
• oferecer subsídios ao Conselho Fiscal, na proporção dos exames de auditoria realizados;
• examinar, previamente, as prestações de contas da Entidade;
• acompanhar a implementação das recomendações dos relatórios emitidos pela Auditoria Geral da Controladoria Geral do Município;
• cumprir as determinações constantes nos atos normativos elaborados pelo órgão central do Subsistema de Auditoria;
• acompanhar o cumprimento das diligências baixadas pelo Tribunal de Contas do Município.
 
Jacqueline Ferreira Dutra
Ouvidoria
Telefone: 3971-7200
E-mail: ouvidoria.iplanrio@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
COMPETÊNCIAS:
• Representar o cidadão, junto à instituição em que atua, viabilizando um canal de comunicação com o público;
• estabelecer uma parceria com os demais servidores, participando da melhoria da qualidade dos serviços e produtos, estimulando a eficiência e a austeridade administrativa;
• simplificar procedimentos, facilitando o acesso do cidadão à Ouvidoria e agilizando as solicitações;
• encaminhar a questão à área competente para solucioná-la;
• sugerir e recomendar soluções, atuando na prevenção e soluções de conflitos;
• buscar a correção de erros, omissões e abusos;
• apurar as questões levantadas, em sua área de atuação, e propor as soluções que entender cabíveis;
• atender com cortesia e respeito, sem preconceito ou pré-julgamento, de forma a garantir os direitos do cidadão;
• participar das reuniões de Ouvidorias, de cursos, palestras e treinamentos, promovidos pela Ouvidoria Geral.
 
 
Fernando Ivo Pimentel Cavalcante
Diretor de Planejamento e Novos Negócios
Telefone: 3971-1493
E-mail: fernando.cavalcante@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
COMPETÊNCIAS:
• Prospectar oportunidades de emprego da tecnologia da informação na geração de valor para os órgãos e entidades da Prefeitura;
• coordenar a atuação e promover a integração dos Gerentes das Unidades Setoriais da Empresa, denominadas Gerências Técnicas de Informática Setorial;
• promover a integração dos Gerentes Técnicos, buscando aperfeiçoar a comunicaçã entre eles e o compartilhamento de soluções, bem como de utilização de melhores práticas;
• coordenar as atividades desenvolvidas pelas Unidades Setoriais do Sistema de Informática, no que tange:
• à elaboração e ao acompanhamento dos diversos projetos de Tecnologia da Informação junto às Secretarias da PCRJ e demais órgãos vinculados;
• às ações relacionadas à Tecnologia da Informação nos órgãos que compõem cada Unidade, acompanhando o atendimento dado pela Empresa;
• às ações voltadas para os Sistemas em regime de administração;
• ao equacionamento, junto ao Gestor dos Sistemas sob sua responsabilidade, das prioridades e prazos de atendimento das solicitações;
• ao levantamento e especificação dos requisitos definidos junto aos Gestores de Sistemas e que serão implementados nas soluções mantidas pela IplanRio ou por terceiros supervisionados por esta empresa;
• realizar análises técnicas das demandas de tecnologia da informação, de forma a garantir a integração sistêmica e os padrões tecnológicos da PCRJ.
• planejar e definir estratégias e políticas para o uso de novas tecnologias de informação no âmbito da PCRJ;
• fomentar e promover a inovação tecnológica no serviço público;
• promover atualização tecnológica de forma integrada e planejada no âmbito da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro;
• orientar e disseminar o uso da tecnologia da informação e comunicação pela empresa e por órgãos da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro;
• estabelecer parceria e convênio com universidades, centro de pesquisa, órgãos públicos e empresas privadas para o desenvolvimento conjunto de atividades de pesquisas tecnológicas e disseminação de novas soluções tecnológicas;
• elaborar especificações técnicas de produtos e serviços em sua área de competência.
 
 
GERÊNCIAS TÉCNICAS DE INFORMÁTICA  SETORIAL
COMPETÊNCIAS:
• Prestar atendimento aos Órgãos Municipais, orientando quanto à elaboração e ao acompanhamento dos diversos projetos de Tecnologia da Informação;
• gerenciar as ações relacionadas à Tecnologia da Informação nos órgãos que compõem sua Unidade, acompanhando o atendimento dado pela Empresa aos mesmos, quanto à sua operacionalidade, qualidade e ao cumprimento dos Acordos de Serviços firmados;
• propor evoluções tecnológicas nos sistemas, sob sua administração, em conjunto com a Unidade Central, realizando projetos de desenvolvimento de funcionalidades e de novos módulos para os Sistemas, desde a fase de levantamento e de especificação à implantação e efetiva utilização, que não impactem na integração de Sistemas;
• promover o equacionamento, junto ao Gestor dos Sistemas sob sua responsabilidade, das prioridades e prazos de atendimento das solicitações, informando possíveis conflitos e impactos decorrentes, identificando os riscos potenciais, alertando a cadeia de comando e propondo ações que eliminem ou diminuam estes riscos;
• levantar as necessidades e avaliar novas demandas dos Órgãos do Sistema Municipal de Informática, buscando soluções que possam atender a estas demandas;
• acompanhar a execução dos Contratos e Convênios de TI ou que envolvam TI dos Órgãos de sua Unidade, realizando medidas de inspeção e avaliação;
• elaborar, em conjunto com os usuários e com a Unidade Central, o Plano Anual de Trabalho de TI dos Órgãos Usuários;
• atender, de acordo com as normas, metodologias e padrões estabelecidos pela Unidade Central, ao(s) Órgão(s) Usuário(s), sob sua área de atuação, no que tange:
   • à identificação das necessidades que envolvam TI;
   • ao projeto, especificação e implantação de projetos de TI;
   • ao levantamento e especificação dos requisitos definidos junto aos Gestores de Sistemas e que serão implementados nas soluções mantidas pela IplanRio ou por terceiros supervisionados por esta empresa;
  • ao registro de demandas em estoque para produtos de tecnologia em implantados e em administração;
• promover a integração de dados e de sistemas;
• elaborar relatórios gerenciais.
 
 
Rosana Montechiare Delgado Gerete
Gerente da 1ª Gerência Técnica de Informática Setorial
Telefone: 3971-1494
E-mail: rosana.montechiare@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
Fabio Correa Magalhães Gerente
Gerente da 2ª Gerência Técnica de Informática Setorial
Telefone: 3971-1853
E-mail: fabio.magalhaes@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
 
Fernanda da Costa Pôssas Gerente
Gerente da 3ª Gerência Técnica de Informática Setorial
Telefone: 2976-3241
E-mail: fernanda.possas@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
 
Sergio Abramovitch 
Gerente da 4ª Gerência Técnica de Informática Setorial
Telefone: 3971-1158
E-mail: sergio.abramovitch@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
 
Carlos Alberto Botelho Junior 
Gerente da 5ª Gerência Técnica de Informática Setorial
Telefone: 3083-8245
E-mail: carlos.botelho@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
Marco Antônio Correia da Silva
Gerente da 6ª Gerência Técnica de Informática Setorial
Telefone: 3971-1857
E-mail: marco.silva@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
 
Ana Maria Gonçalves Silva
Gerente da 7ª Gerência Técnica de Informática Setorial
Telefone: 2976-2627
E-mail: ana.golcalves@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
 
Thompsom Leite Pacheco 
Gerente da 8ª Gerência Técnica de Informática Setorial
Telefone: 2976-4605
E-mail: thompson.pacheco@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
 
Francisco José Galvão da Silva 
Gerente da 9ª Gerência Técnica de Informática Setorial
Telefone: 3973-6407
E-mail: francisco.galvao@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
 
Marcelo de Souza Castilho
Gerente Técnico de Informações Gerenciais
Telefone: 3971-1855
E-mail: marcelo.castilho@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
 
COMPETÊNCIAS:
• Pesquisar e definir ferramentas, processos, procedimentos, metodologias, políticas e métricas na área de Business Intelligence e Big Data;
• assessorar as Gerências Técnicas de Informática Setoriais na identificação de oportunidades em análise de dados e na gestão de iniciativas de construção de soluções na área;
• definir e promover, em conjunto com a Gerência de Arquitetura e Integração,
programas de capacitação para analistas de negócio da empresa com o foco em análise de dados;
• pesquisar as melhores práticas de mercado para melhorar a confiabilidade e a consistência dos produtos construídos;
• construir e manter atualizado o desenho das soluções implementadas na área, bem como confeccionar planos de modernização de sua infraestrutura;
• elaborar relatórios gerenciais.
 
 
Carlos Alberto da Silva Rainho 
Gerente de Tecnologia e Padrões
Telefone: 3971-1733
E-mail: carlos.rainho@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
 
COMPETÊNCIAS:
• Coordenar a padronização de soluções tecnológicas;
• gerenciar e estabelecer novos padrões da ePingRIO - Arquitetura de padrões tecnológicos e de interoperabilidade da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro;
• disseminar o conhecimento sobre soluções tecnológicas e padrões;
• avaliar a viabilidade de utilização e padronização de ferramentas e soluções tecnológicas;
• realizar pesquisa e elaborar especificação técnica;
• prospectar soluções tecnológicas de interesse da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro;
• prestar consultoria técnica para a implantação de soluções tecnológicas;
• participar na elaboração do plano de gerenciamento de disponibilidade e do plano de contingência dos serviços tecnológicos suportados e/ou gerenciados pela Empresa;
• elaborar relatórios gerenciais.
 
 
Márcia Costa de Souza Lima
Diretora de Sistemas
Telefone: 3971-1259
E-mail: marcia.lima@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
 
COMPETÊNCIAS:
• Planejar, implementar, orientar, acompanhar, avaliar e validar as soluções de software para a Prefeitura, observando os padrões estabelecidos, e diretrizes gerais da Empresa;
• viabilizar soluções de software para Prefeitura com base nas tecnologias disponíveis;
• responder pela manutenção, atualização e adequação quanto às modificações estruturais dos sistemas em uso na Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, através das equipes de desenvolvimento de sistemas, assegurando a administração dos mesmos, segundo os padrões de qualidade e prazos estabelecidos;
• responder pela administração de dados da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro visando à integração de dados e zelando pela segurança e fidelidade das informações;
• responder pela qualidade do software produzido para Prefeitura, quanto a qualidade do produto, o uso de padrões estabelecidos, sua segurança e desempenho;
• promover a integração de sistemas, buscando melhorias funcionais e propondo inovações à avaliação técnica e funcional dos mesmos;
• participar da elaboração de estudos de processos, realizados no âmbito do Poder Executivo Municipal, que proponham o tratamento da informação e modelos de processos e dados;
• definir , orientar e gerir a aquisição de soluções de software para Prefeitura;
• definir, implantar, disseminar e gerir ferramentas que suportam o ciclo de vida dos sistemas (processos de desenvolvimento e manutenção);
• Elaborar especificações técnicas de produtos e serviços em sua área de competência para que sejam anexados aos Termos de Referência e Editais de interesse da Empresa.
 
 
Simone Torres de Assumpção
Gerente de Desenvolvimento de Sistemas
Telefone: 3971-1866
E-mail: simone.assumpcao@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
 
COMPETÊNCIAS:
• Gerenciar as atividades de desenvolvimento de novos projetos e sistemas, bem como as de atualização, aperfeiçoamento e melhorias nos sistemas existentes, otimizando os recursos de tecnologia de informação;
• responder pelo desenvolvimento e codificação dos programas que irão integrar os diversos sistemas dos novos projetos pré- aprovados, bem como pelo desenvolvimento de funcionalidades e novos módulos para os sistemas sob a sua administração;
• gerenciar os projetos de desenvolvimento de sistemas, desde a fase de codificação à implantação e efetiva utilização, observando normas e prazos determinados.
• responder pelo desenvolvimento de componentes de software para a implementação de serviços de integração de dados, no âmbito da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, subordinado às políticas, diretrizes e padrões técnicos adotados pela Empresa;
• manter a metodologia de desenvolvimento de software - MDS da empresa atualizada, propondo mudanças para torná-la mais aderente à realidade da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro;
• manter estudos de tecnologia e arquitetura para desenvolvimento de software,
propondo e estabelecendo padrões a serem utilizados pelas equipes de desenvolvimento de sistemas;
• manter o Portal Corporativo da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro e estabelecer padrões de desenvolvimento de Sites para os órgãos que compõe a PCRJ.
 
 
Marcia Pereira Fontes 
Gerente de Qualidade de Software
Telefone: 3973-6714
E-mail: marciap.fontes@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
 
COMPETÊNCIAS:
• Avaliar e fiscalizar o cumprimento dos padrões de qualidade previamente estabelecidos para o desenvolvimento de Sistemas e programas no âmbito da Empresa;
• contribuir na elaboração de uma metodologia de desenvolvimento de sistemas - MDS para a Empresa, aderente às melhores práticas de mercado, mantendo sua atualização, propondo mudanças para torná-la mais aderente à realidade da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro;
• verificar a aderência dos novos projetos no uso da Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas - MDS;
• dar suporte aos profissionais que utilizam a Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas para aplicação da mesma nos processos de trabalho.
 
 
Felicia Zonenschein 
Gerente de Arquitetura e Integração
Telefone: 3971-1204
E-mail: felicia.zonenschein@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
 
COMPETÊNCIAS:
• Gerenciar a elaboração e a manutenção dos modelos conceituais, lógicos e físicos de Dados da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro;
• gerenciar as atividades de administração de dados e de bancos de dados, no âmbito da atuação da Empresa;
• assessorar as equipes de desenvolvimento e manutenção de sistemas nas ações que envolvam acervos de dados da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro;
• acompanhar a elaboração de estudos de processos, realizados no âmbito da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, que proponham o tratamento da informação e modelos de processos e dados;
• acompanhar as atividades de planejamento de sistemas, orientando a compatibilização do planejamento de sistemas com os modelos de dados, normatizando a utilização dos dados no ambiente computacional.
 
 
Monica Oliveira Cardoso 
Gerente de Aquisição de Software
Telefone: 3971-1087
E-mail: monica.oliveira@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
 
COMPETÊNCIAS:
• Planejar e gerir as contratações conjuntas de Software, no sistema de registro de preços, no âmbito da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro;
• prestar consultoria quanto às aquisições pontuais de Software, no âmbito da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro;
• propor e executar estudos de interesse dos órgãos, relativos à contratação de Softwares;
• propor a definição, elaboração, divulgação e implementação das políticas, diretrizes e normas relativas à contratação de Software;
• propor o desenvolvimento e o treinamento dos servidores com referência à contratação de Software;
• propor e aperfeiçoar mecanismos de avaliação dos resultados entregues pelas empresas contratadas;
• atuar como foro de debates e intercâmbio de experiências e melhores práticas relativas ao tema, além de propiciar meios para que essas práticas sejam replicadas e disseminadas.
 
 
 
Marcia Cristina de Castro Marques
Diretora de Operações
Telefone: 3971-7227
E-mail: marcia.marques@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
 
COMPETÊNCIAS:
• Dirigir, estabelecer controles e aperfeiçoar os serviços, prestados pela Empresa, inerentes à tecnologia da informação, incluindo as atividades de instalação e manutenção do parque de equipamentos de informática, meios de telecomunicações da rede de dados e aplicativos corporativos sob a responsabilidade da IPLANRIO, garantindo o acesso aos sistemas departamentais e corporativos;
• administrar a infraestrutura física e de equipamentos, aplicativos, rede e equipe técnica do Centro de Dados da IPLANRIO atendendo aos padrões de qualidade e prazos estabelecidos;
• elaborar, manter e melhorar a qualidade dos serviços de TIC através da aplicação das normas e padrões pertinentes e dos acordos de níveis de serviços relacionados;
• elaborar, planejar, executar e controlar os serviços de entrada e de saída de dados, de criação e alteração de formulários eletrônicos, impressão e acabamento dos produtos do site de impressão;
• expedição de material e produtos gerados no Centro de Dados da IPLANRIO, visando a disponibilização dos produtos aos seus destinatários;
• coordenar a execução das atividades de planejamento de capacidade e de análise de performance para os serviços a serem incorporados ao Centro de Dados da IPLANRIO;
• administrar e analisar a capacidade dos recursos do Centro de Dados da IPLANRIO e do ambiente computacional da IPLANRIO subsidiando o planejamento de aquisição de recursos para suprir o crescimento vegetativo dos sistemas e serviços hospedados na IPLANRIO;
• coordenar a prestação de serviço de monitoração dos ambientes operacionais e de toda a rede de comunicação de dados do Centro de Dados da IPLANRIO, a fim de garantir a operacionalidade, disponibilidade e o adequado funcionamento da infraestrutura tecnológica, vinte quatro horas por dia, sete dias na semana;
• fornecer informações para subsidiar a elaboração e a construção de novos projetos, acompanhando e prestando apoio às áreas de planejamento e desenvolvimento de sistemas;
• responder pelos projetos e validação das instalações da Rede de Comunicação de Dados da PCRJ;
• elaborar especificações técnicas de produtos e serviços em sua área de competência para que sejam anexados aos Termos de Referência e Editais de interesse da Empresa;
• estabelecer parcerias e convênios para expansão e sustentação da infraestrutura de rede própria e ampliação da conectividade na cidade do Rio de Janeiro.
 
 
João Antônio Cypriano Costa
Gerente de Produção
Telefone: 2088-6241
E-mail: joao.cypriano@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
 
COMPETÊNCIAS:
• Gerenciar a elaboração do planejamento da execução de serviços no ambiente operacional do Centro de Dados da IPLANRIO, criando e mantendo rotinas de produção, atendendo os padrões de qualidade e prazos estabelecidos;
• monitorar a utilização de métodos e técnicas padronizadas e alinhadas às melhores práticas para gerenciamento de serviços de TIC;
• analisar problemas na infraestrutura de TIC, de forma a minimizar os impactos adversos de incidentes e problemas no negócio, causados por erros dentro de infraestrutura e prevenir a recorrência relacionada a estes erros;
• planejar as mudanças na infraestrutura de TIC do Centro de Dados da IPLANRIO, aumentando a produtividade no tratamento das mudanças e reduzindo seus riscos e impactos mediante padronização;
• elaborar e manter atualizado o catálogo de serviços de TIC da Diretoria de Operações, com suas características e detalhes de clientes e mantenedores;
• elaborar, manter e melhorar a qualidade dos serviços de TIC através de um ciclo contínuo de acordos de níveis de serviços, monitorando e divulgando os resultados dos mesmos;
• realizar a liberação de serviços no ambiente operacional do Centro de Dados da IPLANRIO, criando e mantendo rotinas de produção e atendendo os padrões de qualidade e prazos estabelecidos;
• acompanhar a implantação dos diversos sistemas e serviços no Centro de Dados da Empresa;
• assegurar o cumprimento das normas e procedimentos para migração de ambiente de teste para ambiente de produção;
• elaborar a programação diária e gerenciar a execução e o controle das atividades rotineiras de administração dos serviços de processamento de dados entendidos como execução de "jobs" e ordens de serviço;
• administrar o Centro de Dados da Empresa, garantindo a operacionalidade e o adequado funcionamento das atividades técnicas de produção.
 

Luciano Tramontano Martins 
Gerente de Suporte e Atendimento
Telefone: 2976-3848
E-mail:luciano.martins@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
 
COMPETÊNCIAS:
• Responder pelo planejamento da área e do gerenciamento das atividades de instalação e manutenção do parque de equipamentos de informática e aplicativos corporativos sob a responsabilidade da IPLANRIO, garantindo o acesso aos sistemas corporativos e departamentais;
• administrar, manter e operar a Central de Soluções, monitorar os atendimentos feitos pela empresa quanto a prazo e qualidade e buscando melhor eficácia no atendimento operacional;
• gerenciar os contratos de prestação de serviços de garantia técnica e níveis de serviços de fornecedores de microcomputadores e impressoras, adquiridos pela PCRJ cujo acompanhamento seja repassado à IPLANRIO;
• prestar suporte em primeiro nível aos usuários que utilizam o serviço de tecnologia da informação do IPLANRIO, intervindo sempre que necessário para manter a eficiência dos serviços;
• monitorar os servidores e ativos de rede do Centro de Dados da IPLANRIO (Data Center) alertando quando da indisponibilidade de serviços, a fim de garantir a operacionalidade, disponibilidade, e o adequado funcionamento da infraestrutura tecnológica;
• administrar o Centro de Processamento de Dados da Empresa, garantindo a operacionalidade e o adequado funcionamento das atividades técnicas de produção.
 
 
Jorge Francisco Antunes da Silva 
Gerente de Infraestrutura e Telecomunicações
Telefone: 2976-3457
E-mail: jorge.antunes@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
COMPETÊNCIAS:
• Planejar e gerenciar a arquitetura de conectividade e serviços tecnológicos;
• elaborar o planejamento e gerenciar e administrar a execução e o controle das atividades inerentes a: projetos de Banco de Dados, compreendendo a construção física de Bancos, instalação, configuração e manutenção básica visando a funcionalidade, segurança e desempenho de modo que os recursos atendam a demanda existente;
• administrar os Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados, Sistemas Operacionais, Utilitários Básicos, equipamentos e comunicação de dados entendidos como configurações de parâmetros, customizações e correções a fim de fornecer o nível de serviço e disponibilidade adequada aos sistemas e serviços hospedados no Centro de Dados da IPLANRIO;
• projetar o versionamento dos sistemas de gerenciamento de bancos de dados, utilitários básicos, sistemas operacionais, armazenamento, equipamentos e comunicação de dados entendidos como avaliação de impactos, testes e instalação de novas versões que garantam a segurança e performance do ambiente de processamento do Centro de Dados da IPLANRIO;
• apoiar a elaboração e construção de novos projetos, acompanhando e prestando apoio às áreas de planejamento e desenvolvimento de sistemas, dimensionando os recursos necessários à demanda dos projetos a serem implantados, observando o atendimento aos padrões e normas estabelecidos pela Política de Segurança da Informação;
• prestar consultoria em projetos e atividades que demandem questões de infraestrutura e tecnologia;
• gerenciar as questões corporativas de proteção contra invasões e infecção por vírus e programas maliciosos;
• elaborar a programação diária e gerenciar a execução e o controle das atividades inerentes às rotinas de backup e recuperação de dados;
• administrar, controlar e registrar a remessa e movimentação das mídias e cartuchos do Centro de Dados da IPLANRIO para a Fitoteca de Segurança;
• gerenciar a execução e o controle das atividades inerentes a solução de acesso à internet e de correio eletrônico observando o atendimento aos padrões e normas estabelecidos na Política de Segurança da Informação;
• elaborar plano de monitoração de ativos envolvidos nos serviços sustentados pela Empresa;
• monitorar os servidores e ativos de rede do Centro de Dados da IPLANRIO alertando quando da indisponibilidade de serviços, a fim de garantir a operacionalidade,
disponibilidade, e o adequado funcionamento da infraestrutura tecnológica, vinte quatro horas por dia, sete dias na semana;
• gerenciar, administrar, planejar, incrementar a execução e o controle das atividades inerentes a projetos de redes de dados e enlaces/circuitos de telecomunicações,
consultoria para projetos especializados de TIC demandados no ambiente da PCRJ;
• verificar os recursos do ambiente de TIC, sinalizando a falta ou disponibilidade dos mesmos com vistas à modernização e expansão da capacidade dos diversos serviços de transporte de dados da IPLANRIO e da PCRJ;
• conceber e implementar procedimentos eficientes para a fiscalização de serviços de instalação de cabeamento estruturado para rede de dados e serviços de circuitos de dados;
• implantar, administrar e manter os padrões e políticas corporativas com foco na segurança operacional de sistemas de conectividade e controle de acesso, e de sistemas de vigilância patrimonial do Centro de Dados da IPLANRIO;
• administrar e manter os Sistemas de Proteção de Dados com foco na Segurança Operacional em consonância com as Políticas de Segurança da PCRJ;
• validar e homologar soluções técnicas para a implantação de serviços da Segurança da Informação (softwares e equipamentos ativos);
• emitir documentos de Análise de Vulnerabilidades de Redes, Sistemas WEB e Análise de Riscos;
• prestar suporte aos servidores, aos equipamentos de rede e aos utilitários básicos hospedados no Centro de Dados da IPLANRIO, intervindo sempre que necessário para manter a disponibilidade dos sistemas e serviços.
• pesquisar e planejar a implantação de soluções de conectividade;
• planejar e gerir a infraestrutura de conectividade no âmbito da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro;
• prestar consultoria técnica para elaboração e execução de projetos de conectividade.
 
 
 
Antônio Simões Dias Filho
Diretor de Administração e Finanças
Telefone: 3971-1241
E-mail: antonios.dias@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
COMPETÊNCIAS:
• Propor as diretrizes financeiras e administrativas da Empresa para garantir os recursos e qualidade dos serviços prestados aos clientes;
• coordenar e supervisionar a execução das atividades, de acordo com as diretrizes emanadas do Sistema Integrado de Fiscalização Financeira e Orçamentária, Contabilidade e Auditoria;
• controlar os custos da empresa, apropriando-os por setor e serviços prestados, elaborando a tabela de preços de referência para a prestação de serviços;
• participar da elaboração de estudos, realizados no âmbito do Poder Executivo Municipal, que proponham a gestão de custos;
• gerir processos orçamentários, respondendo pelo cumprimento de prazos, controle de custos e recursos e análise de resultados;
• estabelecer e acompanhar os acordos de níveis de serviço firmados com os clientes;
• viabilizar a operacionalização das estratégias da Empresa de forma a prover agilidade e qualidade no atendimento aos clientes;
• estabelecer parcerias e convênios para expansão e sustentação da infraestrutura de rede própria e ampliação da conectividade na cidade do Rio de Janeiro;
• coordenar e supervisionar a execução das atividades, de acordo com as diretrizes emanadas dos respectivos Sistemas Municipais, relativas à:
   • comunicações administrativas;
   • administração de material e suprimentos;
   • serviços gerais;
   • transportes;
   • execução orçamentária;
   • supervisionar a administração da sede da Empresa.
 
 
Maria Verônica Vilela Pinto
Assessor Chefe de Planejamento e Orçamento
Telefone: 3971-1574
E-mail: maria.pinto@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
 
COMPETÊNCIAS:
• Assessorar o dirigente da Empresa, na definição e eleição dos programas para integrarem o Projeto de Lei do Plano Plurianual;
• definir as ações prioritárias e as metas da Empresa para a elaboração do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias;
• elaborar a proposta parcial da Empresa e assessorar o Órgão Técnico Gestor do Sistema, na consolidação do Projeto de Orçamento Anual - LOA;
• subsidiar o Órgão Técnico Gestor do Sistema no que tange ao acompanhamento e à análise da execução orçamentária da Empresa;
• manter atualizadas as informações e o acompanhamento da execução do Programa de Investimentos, desenvolvido pela Empresa;
• desenvolver estudos sobre atividades e projetos, referentes à Empresa, focalizando os aspectos orçamentários e financeiros;
• emitir parecer sobre Projetos de Lei, que versem sobre matéria orçamentária, pertinentes a Empresa;
• realizar as reservas de dotação para execução do orçamento da Empresa, solicitando, se for necessário, ao Órgão Técnico Gestor do Sistema Municipal de Orçamento, a liberação de recursos e/ou créditos adicionais, quando da insuficiência de recursos.
 
 
Fábio Barbosa Baptista
Gerente de Planejamento de Contratações e Gestão da Infraestrutura
Telefone: 3971-1841
E-mail: fabio.baptista@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
COMPETÊNCIAS:
• Gerenciar as atividades relativas à material, transporte, patrimônio, comunicações administrativas e serviços gerais;
• Organizar, dirigir e controlar as atividades relativas à administração do prédio-sede da Empresa, inclusive segurança, conservação e manutenção predial;
• Apoiar a Comissão Permanente de Licitação, quando existente;
• Executar e controlar as atividades relativas à aquisições e contratações de bens e serviços;
• Manter base de dados dos fornecedores, com históricos dos serviços prestados e avaliação da sua qualidade.
• Executar e controlar os processos licitatórios da Empresa, garantindo o cumprimento dos trâmites legais para sua efetiva realização e homologação;
• Elaborar Termos de Referências e Editais de licitação;
• Realizar o levantamento de demandas dos órgãos da PCRJ para a realização de compras unificadas;
• Comparar os preços das propostas com outros certames e avaliar a adequação;
• Agendar visita técnica, com o objetivo de vistoriar as instalações e equipamentos das empresas participantes da licitação;
• Atender e cadastrar empresas fornecedoras de materiais, bens e serviços de interesse da Empresa.
 
 
Walter Vieira de Jesus Gerente
Gerente Financeiro
Telefone: 3971-1074
E-mail: walter.jesus@iplanrio.rio.rj.gov.br
 
COMPETÊNCIAS:
• Gerenciar as atividades relacionadas:
• com os sistemas de comercialização de serviços e de controle orçamentário, financeiro e patrimonial da Empresa;
• à realização de depósitos bancários, aos pagamentos efetuados, à movimentação de fundos de caixa e à disponibilidade de caixa;
• promover a abertura e acompanhar a movimentação de contas bancárias, de acordo com a orientação da Presidência da Empresa;
• prestar assistência técnico-administrativa às demais Unidades Orgânicas da Empresa nos assuntos de sua competência;
• preparar os relatórios, prestação de contas e demonstrativos contábil e financeiro da Empresa;
• promover e coordenar as atividades de comercialização, faturamento e cobrança dos serviços da Empresa;
• executar as atividades relacionadas à contabilidade da Empresa.
 
 
Centro Arquivístico
Teelefone: 3971-1818
 
COMPETÊNCIAS:
• Participar, com o Órgão Gestor do Sistema, da formulação da Política Municipal de Arquivos Públicos e Privados;
• implementar a Política Municipal de Arquivos Públicos e Privados em nível local;
• planejar, executar e controlar as atividades do Sistema, no âmbito da Empresa, observadas as normas gerais estabelecidas pelo Órgão Gestor;
• padronizar os procedimentos técnicos relativos às atividades de produção, classificação, registro, tramitação, arquivamento, preservação, consulta, expedição, avaliação, transferência e recolhimento de documentos;
• preservar os atos oficiais de natureza privativa das autoridades da Administração Direta e Indireta do Município do Rio de Janeiro, compreendendo aqueles normativos e não normativos, em sua forma original e publicada, em nível local;
• participar de intercâmbios de experiências e informações entre órgãos ou agentes setoriais e seccionais que compõem o Sistema e Instituições afins.
 
 
 
 
REGIMENTO INTERNO DA IPLANRIO
 
 
TÍTULO I
DISPOSIÇÕES PRELIMINARES
Art. 1º - O Regulamento Interno da IplanRio tem por finalidade estabelecer as normas para a aplicação das políticas da empresa relativas ao comportamento de seu corpo funcional.
Art. 2º - Para fins deste Regulamento, definem-se os seguintes objetivos básicos:
I - Normatizar e sistematizar a Administração de Pessoal na Organização;
II - Orientar administradores, empregados e pessoal à disposição da organização quanto à Política de Recursos Humanos da Empresa;
III - Especificar e classificar medidas disciplinares quanto à transgressão às regras estabelecidas.
Topo
 
TÍTULO II
INTRODUÇÃO
Art.1º - É responsabilidade de todos a aplicação das Políticas de Recursos Humanos e cabe à Gerência de Pessoal dar suporte e orientação na implementação das mesmas;
Art.2º - A IplanRio considera que inovação, criatividade e participação, são práticas essenciais para o sucesso da Empresa e para a realização profissional dos servidores;
Art. 3º - A responsabilidade profissional por parte de todos os servidores deve ser constante, o que exige comportamento ético baseado na transparência de propósitos em consonância com as normas e regulamentos da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro;
Art. 4º - É responsabilidade de todos a busca e manutenção de um ambiente organizacional saudável. Cabe principalmente a chefia imediata promover a melhoria do relacionamento entre os integrantes de sua equipe;
Art. 5º - Todo supervisor deve estar sempre apto e disponível para analisar as dificuldades individuais dos seus subordinados diretos e da sua equipe, agindo sempre com justiça e imparcialidade;
Art. 6º - Este material estará disponível a todos os servidores da IplanRio, sendo publicado na Intranet da Empresa (Iplanet), constantemente atualizado e podendo ser impresso por todos os servidores.
Topo
 
TÍTULO III
ABSENTEÍSMO
Art. 7º - A IplanRio considera cada servidor um membro essencial da equipe e o trabalho de equipe importante para o alcance dos resultados desejados. Portanto, todos os servidores devem estar em seus postos de trabalho de acordo com o horário estabelecido.
§1º Em caso de impossibilidade de comparecer ao trabalho por qualquer circunstância (inclusive doença), o servidor ou familiar deverá entrar em contato com a chefia imediata, o mais breve possível, no dia de ausência;
§2º Se a falta for se prolongar por mais de um dia, a chefia imediata ou seu superior deve ser informado sobre a data provável de retorno. Em caso de doença, o atestado deve ser solicitado ao médico e entregue a chefia imediata ou seu superior;§3º A falta ao trabalho por mais de 3 (três) dias úteis consecutivos, sem que a chefia imediata seja contatada, é considerada motivo suficiente para advertência, devendo-se levar em conta as imposições legais trabalhistas;§4º As comunicações de faltas e afastamentos por doenças deverão ser feitas à Gerência de Pessoal, através do endereço: Rua Gago Coutinho, 52 sala 302 – Largo do Machado.
 
TÍTULO IV
ALOCAÇÃO DE ESPAÇO, MOBILIÁRIO E EQUIPAMENTOS
Art. 8º - A alocação de espaço, móveis e equipamentos na IplanRio está baseado em suas necessidades operacionais.
Art. 9º - A área administrativa, como responsável pelo controle de todo o ativo fixo de propriedade da Empresa deverá distribuir espaço e móveis otimizando sua utilização de maneira mais adequada para a eficiência total da IplanRio.§ Único – Cada Diretoria será responsável solidariamente com a DAF pelos móveis e equipamentos colocados à sua disposição.
Art. 10 - A distribuição de recursos computacionais ficará sob a responsabilidade da Diretoria de Tecnologia.
 
TÍTULO V
AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO
Art. 11 - A IplanRio considera que a Avaliação de Desempenho é um processo diário e contínuo formalizado uma vez ao ano.
Art. 12 - A IplanRio valoriza esta prática como instrumento para o desenvolvimento do potencial dos servidores.
Art. 13 - Para o alcance do resultado esperado a avaliação deve ser sempre baseada em fatos e a informação passada ao servidor em sincronia com o evento.
§ único: Os objetivos da Avaliação de Desempenho são:
- Por ocasião da implantação do presente Plano de Cargos e Salários, proceder-se-á ao posicionamento dos empregados já existentes, observadas as normas estabelecidas no Título III deste Plano.
I. Apoiar o servidor no desenvolvimento de todo seu potencial, através de discussão positiva e motivadora sobre pontos fortes e pontos a melhorar;
II. Identificar necessidades de treinamento e de outras atividades referentes ao desenvolvimento profissional do servidor, de acordo com as estratégias da Empresa;
III. Prover informação necessária para a progressão por merecimento;IV. Prover a IplanRio com o histórico do desenvolvimento do servidor.
 
TÍTULO VI
APARÊNCIA E ATENDIMENTO
Art. 14 - A imagem da IplanRio depende diretamente do seu corpo de servidores, individual e coletivamente.
Art. 15 - Aparência pessoal, qualidade na prestação de serviço e cortesia são elementos essenciais na busca da excelência no atendimento.
Art. 16 - Todos os servidores devem manter uma boa apresentação e dedicar-se ao exercício de suas funções para que a IplanRio seja vista com respeito pela comunidade.
Art. 17 - O crachá de identificação deverá ser utilizado, em local visível, nas dependências da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro - PCRJ.Art. 18 - Servidores uniformizados devem usar todos os itens do uniforme.
 
TÍTULO VII
AUSÊNCIA DURANTE O HORÁRIO DE TRABALHO
Art. 19 - A IplanRio reconhece que o servidor ocasionalmente tem necessidade de ser liberado durante o expediente para atividades pessoais que não podem ser realizadas durante o fim de semana, nem no período anterior ou posterior ao expediente.
Art. 20 - Caso o servidor necessite ser liberado durante seu horário de trabalho, ele deverá conversar antecipadamente com a chefia imediata a fim de que a atividade do setor não sofra atraso ou interrupção.
I.O tempo liberado desta forma deverá ser compensado;
II.O servidor que não puder compensar deverá ser descontado;
III.Cabe ao gerente ratificar a informação da freqüência do servidor para que a Gerência de Pessoal tome as devidas providências.
 
TÍTULO VIII
BENEFÍCIOS
Art. 21 - O conjunto de políticas e práticas dos benefícios mantidos pela Empresa, direcionados para o atendimento das necessidades básicas e o bem-estar físico e social, contribuem para a qualidade de vida dos servidores e, conseqüentemente, facilitam e promovem sua integração e permanência na organização.
Art. 22 - Os benefícios oferecidos aos servidores da IplanRio constam do Acordo Coletivo de Trabalho e poderão ser alterados de acordo com a negociação anual do mesmo.
 
TÍTULO IX
CARRO DA EMPRESA
Art. 23 - A IplanRio cede o carro da Empresa, desde que seja utilizado exclusivamente como instrumento de trabalho, para servidores autorizados.
Art. 24 - A Empresa entende que o carro é instrumento de trabalho somente para aquelas funções que, para pleno exercício, necessitem de agilidade de locomoção de forma habitual.
§1º A utilização do carro da Empresa para fins particulares é considerada falta grave;
§2º É permitido que o servidor, excepcionalmente e devidamente autorizado, leve o carro da Empresa para sua residência ao final do expediente.
 
TÍTULO X
TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO
Art. 25 - Treinamento e desenvolvimento de pessoal são atividades inerentes à estratégia da Empresa para atrair e manter os melhores recursos para a IplanRio, sendo portanto considerado prioritário.
Art. 26 - A IplanRio promoverá e incentivará oportunidades de desenvolvimento profissional dos servidores que demonstrem resultados.
§1º A Gerência de Pessoal subsidiará a Empresa, com as condições necessárias para promoção de aprendizagem, incentivando o processo de reflexão, essencial para a aprendizagem de adultos;
§2º O programa poderá prever a identificação/avaliação do desenvolvimento profissional / habilitação / qualificação específica, a aplicação dos conhecimentos e habilidades no exercício das atribuições, conforme especificações contidas nas descrições das diferentes categorias previstas no Quadro Permanente de Pessoal;
§3º Os resultados da aplicação dos conhecimentos, qualificações específicas e habilidades poderão subsidiar as decisões quanto ao melhor aproveitamento do potencial dos recursos humanos da organização;
§4º Atividades relativas a desenvolvimento de pessoal serão sempre alinhadas com os objetivos da Empresa;
§5º Tanto o pessoal de recursos humanos como o corpo gerencial devem contribuir para a implantação e manutenção de espírito de equipe através de comportamento de integração, participação responsável e motivação;
§6º O superior imediato é o responsável pelo treinamento e desenvolvimento de seus subordinados, cabendo à Gerência de Pessoal, em especial à área de Treinamento e Desenvolvimento, provê-lo com instrumentos e capacitação necessários para alcançar resultados por intermédio do trabalho de sua equipe;
§7º A realização dos programas depende de previsão orçamentária;
§8º Os programas poderão ser realizados internamente ou por instituições externas, segundo critérios estabelecidos no Decreto nº 23.265/2003;
§9º Não terá direito a vale transporte adicional o servidor que estiver em treinamento no Município do Rio de Janeiro, independente de carga horária e turno em que o treinamento estiver sendo realizado.
 
TÍTULO XI
COMUNICAÇÃO INTERNA
Art. 27 - É política da IplanRio assegurar que as informações circulem em todas as áreas e níveis hierárquicos da Empresa, sendo o principal canal de comunicação a Intranet Institucional da Empresa - IPLANET. Também é interesse da IplanRio ouvir o que os servidores têm a dizer em relação às informações divulgadas, existindo para isso os Canais da Gde Pessoal e Ouvidoria da IplanRio. Assim, através de diferentes meios, pretende-se que a troca de informações e idéias seja intensa consolidando-se como uma prática permanente em nossa cultura.
§1º A Diretoria Executiva tem a responsabilidade final pela estratégia de comunicação interna;
§2º A manifestação ordenada de idéias e opiniões, objetivando a otimização da comunicação interna, é bem recebida pela Empresa;
§3º Intranet, Correio Eletrônico e Quadros de Aviso são considerados instrumentos de comunicação da Empresa e não devem ser utilizados para assuntos particulares, o que é considerado falta grave, passível de advertência escrita;
§4º As linhas telefônicas estão disponíveis para os assuntos pessoais dos servidores, desde que utilizadas por período breve.
 
TÍTULO XII
COMUNICAÇÃO EXTERNA
Art. 28 - A freqüência será controlada através de sistema próprio, mediante o uso de cartões de ponto ou registradores eletromecânicos ou eletrônicos.
§1º Toda a comunicação deverá ser consistente e coerente com nossa filosofia, políticas e procedimentos;
§2º Todos os servidores deverão consultar sua chefia imediata, antes de revelar informações sobre a IplanRio, a fim de que seja verificado junto à Assessoria de Comunicação Social, o que é informação confidencial.
Art. 29 - Cabe à Assessoria de Comunicação Social, com a aprovação do Diretor Presidente, a função de interface com a mídia e, assim sendo, é a responsável pela aprovação de todo o material para a imprensa, falada ou escrita, e pela resposta a pesquisas e pela coordenação de entrevistas.
 
TÍTULO XIII
ADMISSÃO
Art. 30 - As admissões para os empregos da IplanRio serão decorrentes de aprovação em concurso público, obedecendo-se à ordem de classificação ou por designação para os empregos de confiança da Empresa.
Art. 31 - Todas as vagas necessitam de aprovação do Exmo. Sr. Prefeito, antes do início do processo concursivo.
Art. 32 - Estará impedido de ser admitido na Empresa aquele que já tenha anteriormente integrado seus quadros e que tenha sido dispensado por justa causa.
 
TÍTULO XIV
RECRUTAMENTO E SELEÇÃO
Art. 33 - A IplanRio não admite qualquer tipo de preconceito relacionado à raça, cor, idade, sexo, credo, deficiência física, afiliação partidária e estado civil. Também não aceita qualquer outro pré-julgamento, que impacte negativamente, na seleção de candidatos para preenchimento de cargo / empregos de confiança.
§ único: O título do cargo e o salário de ingresso é administrado de acordo com o Plano de Cargos e Salários da Empresa.
 
TÍTULO XV
ALOCAÇÃO DE PARENTES
Art. 34 - A IplanRio não discrimina candidatos à emprego, ou servidores, por serem casados ou terem relações de parentesco com pessoas empregadas na Empresa. No entanto, se reserva o direito de:
I. Não colocar cônjuge ou parente sob supervisão direta ou na mesma linha hierárquica, ou na mesma unidade de negócio frente à existência de potencial conflito de interesse;
II. Se após a contratação, um servidor da IplanRio casar-se com outro servidor da mesma unidade de negócio, um deles estará sujeito à transferência, a fim de adequar a situação dos mesmos a esta política.
Art. 35 - O critério de alocação terá sempre como base a classificação/qualificação do candidato.
 
TÍTULO XVI
DISCIPLINA E PENALIDADES
Art. 36 - As faltas disciplinares, que podem originar a advertência oral, ou escrita, ou suspensão são as mesmas que caracterizam a dispensa do servidor por justa causa. Porém, antes de efetuar a demissão por justa causa, sempre que possível, o servidor deve ser advertido ou suspenso, como penalidades preliminares.
Art. 37 - As medidas disciplinares são instrumentos aplicados aos empregados que incorrerem em faltas.
§ único - Constitui falta disciplinar a prática dos atos enumerados no Art. 482 da Consolidação das Leis do Trabalho, bem como o não cumprimento das normas contidas neste Regulamento e demais dispositivos internos da Empresa.
Art. 38 - A classificação da falta disciplinar compete a quem couber aplicar a punição, considerando-se:
§ 1-LEVES: as transgressões disciplinares e condutas passíveis de correção, cominadas com a penalidade de ADVERTÊNCIA;
§ 2-MÉDIAS: as transgressões disciplinares, reiteradas ou não, passíveis de correção e que não cheguem a inviabilizar a permanência do servidor nos quadros da Empresa cominadas com a penalidade de SUSPENSÃO de, até, 10(dez) dias;
§ 3-GRAVES: as transgressões disciplinares cominadas com SUSPENSÃO por mais de 10 (dez) dias e no máximo de 29 dias, até a penalidade máxima de DEMISSÃO, caso a falta cometida inviabilize a permanência do servidor nos quadros da Empresa.
Art. 39 - A penalidade deve ter em vista o caráter didático/ educativo dando oportunidade ao servidor punido de rever seus atos que originaram a punição promovendo seu crescimento e uma mudança comportamental.
Art. 40 - As penalidades a que estão sujeitos os servidores da IplanRio são as classificadas abaixo, que serão aplicadas de acordo com a gravidade da falta cometida:
I. Advertência VERBAL
II. Advertência Escrita
III. SUSPENSÃO
III IV. DEMISSÃO POR JUSTA CAUSA
Art. 41 - Na aplicação da penalidade serão considerados os antecedentes funcionais, a gravidade do fato e a incidência de dano para a Empresa.
 
TÍTULO XVII
DEMISSÃO
Art. 42 - A IplanRio investe grande soma de recursos para atrair, manter e desenvolver seus servidores, assim a demissão deve ser encarada como última solução.
§ único - A avaliação de desempenho, o treinamento e a advertência são processos, que devem demonstrar a todos o cuidado que a chefia imediata toma antes de considerar a possibilidade de demissão.
Art. 43 - Cabe à chefia imediata, por ocasião da apresentação do servidor à Gerência de Pessoal, informar ao mesmo o motivo deste evento e enviar à Gerência de Recursos Humanos justificativa por escrito;
Art. 44 - Os servidores enquadrados nas condições abaixo só poderão ser demitidos por justa causa por serem detentores de estabilidade provisória.
a) Dirigente sindical, até um ano após a extinção do mandato;
b) Representante da CIPA, até um ano após a extinção do mandato;
c) Gestante, até 150 dias após o parto;
d) Ao empregado pai até 30 dias após o nascimento do filho;
e) Acidentado do Trabalho, até doze meses do retorno de afastamento.
Art. 45 - A Gerência de Pessoal e a Assessoria Jurídica deverão ter participação em todo processo de demissão por justa causa.
Art. 46 - Cabe à chefia imediata informar à Gerência de Pessoal sempre que houver qualquer possibilidade de que este evento venha a ocorrer.
Art. 47 - Cabe à chefia imediata o acompanhamento da freqüência dos servidores sob sua responsabilidade, especialmente quanto às faltas não justificadas, que poderão ensejar demissão por justa causa.
 
TÍTULO XVIII
ENTREVISTA DE DESLIGAMENTO
Art. 48 - A IplanRio instituiu o processo de entrevista de desligamento objetivando identificar possíveis desvios de atitude e condições de trabalho que possam ter contribuído para o desligamento, bem como verificar a necessidade de atualizar ou otimizar políticas e procedimentos da Empresa.
§ único: A entrevista será efetuada pela Gerência de Pessoal.
 
TÍTULO XIX
SITUAÇÕES DE EMERGÊNCIA
Art. 49 - Para o caso de qualquer evento que impacte negativamente a rotina dos servidores, a IplanRio tem procedimentos descritos em documento a parte
§1º Cabe à Gerência de Pessoal a responsabilidade de divulgação dos procedimentos citados, quando da conclusão do material ou alteração do mesmo;
§2º Em caso de situação anormal em seu ambiente de trabalho siga a orientação dos funcionários "voluntários" (treinados para situação de emergência);
§3º Para essas situações deverá ser resguardada a integridade física prioritariamente;
§4º Quanto aos recursos considerados críticos à atividade fim devem seguir as normas estabelecidas através do artigo 8º da Portaria "N" nº 004 de 09 de abril de 2001, no sentido de que os mesmos devem estar resguardados por um plano de contingência que garanta a continuidade dos serviços, previna e solucione as situações de anormalidades.
 
TÍTULO XX
ESTÁGIO
Art. 50 - Como parte da estratégia de propiciar a complementação da aprendizagem aos futuros profissionais, a IplanRio instituiu um Programa de Estágio que tem como objetivo contribuir para a formação de jovens estudantes, através da vivência de atividades estruturadas de desenvolvimento visando seu futuro profissional.
Art. 51 - A fim de garantir a qualidade da formação por vivência, a área onde o estudante ficará alocado deve ter um Plano de Estágio, descrevendo as atividades a serem desenvolvidas pelo estagiário, sempre adequadas e compatíveis com a formação acadêmica, e de igual duração ao período do contrato.
§ 1º O contrato firmado com o estagiário, terá duração prevista de no mínimo 6 meses e no máximo 12 meses, carga horária de 20 horas semanais. Terá também o pagamento de Bolsa Auxílio, cujo valor é determinado pela legislação municipal;
§ 2º O estudante de curso superior, candidato a estágio, deverá estar cursando um dos 4 últimos períodos semestrais curriculares, para iniciar o estágio na IplanRio;
§ 3º A avaliação de desempenho do estagiário será aferida, mensalmente pelo seu supervisor direto na unidade, que atribuirá notas variáveis de 0 (zero) à 10 (dez) pontos, correspondentes a cada um dos seguintes aspectos:
I. Interesse e iniciativa;
II. Aproveitamento;
III. Conduta;
IV. Freqüência.
§ 4º A chefia imediata deverá ter habilitação profissional compatível à do estagiário;
§ 5º O controle, a supervisão e a avaliação do estágio serão efetuados sob a interveniência da instituição de ensino e por elemento especializado no assunto, subordinado ao órgão concedente do estágio.

TÍTULO XXI
FUMO
Art. 52 - Não é permitido fumar em todas as dependências da IplanRio conforme Decreto nº 13.641 de 27.01.95.

TÍTULO XXII
HORÁRIO DE TRABALHO
SEÇÃO I
EXPEDIENTE

Art. 53 - A duração da jornada de trabalho dos empregados da Empresa é de 40 (quarenta) horas semanais, à exceção dos operadores que cumprem jornada semanal de 36 (trinta e seis) horas, em regime de escala.
§ 1º - Fica estabelecido o horário de trabalho de 09:00 às 18:00 horas, de Segunda a Sexta-feira.
§ 2º - Fica estabelecido horário de trabalho variável, em turnos de 06 (seis) horas por dia, de Segunda à Segunda-feira, com uma folga semanal, para os operadores de computador.
Art. 54 – A freqüência será controlada através de sistema próprio, registradores eletromecânicos, eletrônicos ou manuais.Art. 55 – Os empregados da Empresa não poderão se ausentar do serviço sem autorização de seu chefe imediato.

SEÇÃO II
HORÁRIO DE REFEIÇÃO
Art. 56 - Os servidores que cumprem a carga horária de 8 (oito) horas diárias, têm um intervalo para refeição com duração de 01 (uma) hora.
 
SEÇÃO III
HORA EXTRA
Art. 57 - De acordo com o procedimento relativo a esta política é permitida prévia utilização de hora extra, limitada a 02 (duas) horas por dia, sempre com aprovação e justificativa por escrito da gerência, não podendo exceder a 20 (vinte) h/ mês, para cada servidor.
Art. 58 - Quando o servidor não receber hora extra será compensado com folga em situação conveniente e em comum acordo entre as partes.

SEÇÃO IV
COMPENSAÇÃO DE HORA EXTRA (BANCO DE HORAS)
Art. 59 - Se a demanda de trabalho permitir, a IplanRio consente a compensação de horas extras trabalhadas com período equivalente de folga.
Art. 60 - A IplanRio poderá instituir Banco de Horas com compensação em até 12 meses, conforme a legislação, desde que haja acordo formal com o sindicato.
 
SEÇÃO V
ANOTAÇÃO E PONTO
A IplanRio adota registro de ponto por assinatura diária. Assim, todos os servidores tem o dever de realizar o registro de sua freqüência.
§ 1 -Todo servidor é responsável pela assinatura do seu cartão de ponto, com anotação de horário de entrada e saída;
§ 2 - A assinatura do ponto deverá ser feita com tinta azul, sem rasura ou uso de corretivo;
§ 3 - Os documentos referentes a afastamento deverão ser anexados ao cartão de ponto;
§ 4 - Os atestados médicos deverão ter o visto da chefia imediata;
§ 5 - As anotações referentes a férias e afastamentos serão feitas no cartão de ponto, exclusivamente pela Gerência de Pessoal;
§ 6 - Os servidores poderão sofrer penalidades caso incorram em atrasos ou faltas freqüentes;
§ 7 - Atrasos e faltas repetidas sem justificativa, podem levar ao término do contrato de trabalho.
 
SEÇÃO VI
INFORMAÇÕES SOBRE SERVIDORES
Art. 62 - O registro de informações sobre servidores é responsabilidade da Gerência de Pessoal. Gerentes e Coordenadores não deverão manter registros paralelos, pois a duplicidade de informações leva a erros e dúvidas.
Art. 63 - Quando houver qualquer tipo de alteração nos dados cadastrais do servidor, é indispensável que o próprio informe à Gerência de Pessoal para atualização das informações, tais como:
I.Nome;
II.Endereço;
III.Número de telefone;
IV.Estado civil;
V.Quantidade de dependentes;
VI.Beneficiários de seguro de vida;
VII.Dependentes no IR.
Art. 64 - É responsabilidade exclusiva da Gerência de Pessoal, ficando vetado a todos os outros servidores, a confecção de qualquer documento dando referências e/ou declarações sobre empregados ou ex-empregados da Empresa.
 
SEÇÃO VII
AFASTAMENTOS
Art. 65 - Os períodos de afastamentos relativos à serviço militar, doença/acidente e parto serão pagos conforme estipulado pela legislação trabalhista e o que consta do Acordo Coletivo de Trabalho.
Art. 66 - Seja qual for o motivo do afastamento, quando do retorno do servidor, a IplanRio fará todo o esforço necessário para mantê-lo em posição similar à ocupada anteriormente à licença.§ único: Por ocasião do retorno à Empresa o servidor deverá apresentar-se à Gerência de Pessoal.
 
SEÇÃO VIII
MÍDIA E SERVIÇOS ELETRÔNICOS
Art. 67 - Esta política refere-se ao uso de meios de comunicação e serviços (computadores, correio eletrônico, linhas telefônicas, máquinas de fax, Internet e Intranet, etc...) por parte dos integrantes do corpo funcional da IplanRio.
Art. 68 - Como uma organização que confia e utiliza tecnologia avançada de comunicação, a IplanRio cada vez mais explora a utilização de comunicação eletrônica para troca de informações. Esta política é válida para todos os servidores que têm acesso a uma ou mais formas de comunicação eletrônica.
Art. 69 - A IplanRio incentiva o uso de todas as formas de comunicação eletrônica tanto pela sua eficiência e eficácia, como também por seu valor como fonte de informação. Entretanto, estes meios são fornecidos pela Empresa, e sua finalidade é facilitar os negócios.
Art. 70 - Os seguintes princípios aplicam-se a todos os serviços eletrônicos disponibilizados pela IplanRio:
I. A mídia eletrônica e os outros meios tais como Internet não devem ser usados para deliberadamente transmitir, pesquisar ou manter em memória informações de natureza preconceituosa, difamatória, pejorativa, ameaçadora, obscena ou relativa a assédio. Assim como pirâmides, correntes ou material com qualquer intenção que seja ilegal ou imoral, ou ainda contrário às políticas e aos interesses da IplanRio, estão proibidos;
II. A mídia e os outros serviços aqui referidos devem ser utilizados unicamente com propósito do alcance da missão da IplanRio. A Empresa aceita o uso limitado ou incidental para fins particulares, no entanto é necessário que todos os servidores demonstrem responsabilidade na sua utilização. O uso abusivo da mídia e dos serviços eletrônicos, mesmo que fora do horário de expediente, não será tolerado;
III. A informação eletrônica criada e/ou enviada por servidor ou consultor usando o e-mail, processador de texto, telefones, acesso da Internet, entre outros será monitorada pela Empresa, sempre que houver necessidade;
IV. Os usuários não devem supor que as comunicações eletrônicas são totalmente confidenciais e devem transmitir estas informações de outras maneiras;
V. Todos os usuários devem respeitar a confidencialidade das comunicações eletrônicas de cada servidor e não podem tentar romper senhas ou outros sistemas de segurança;
VI. Nenhum e-mail ou outras comunicações eletrônicas podem ser emitidas de forma a tentar esconder a identidade do remetente;
VII. As mídias e os serviços eletrônicos não devem ser usados de forma a causar a congestão do tráfego na rede ou impedir os servidores de acessar e usar o sistema;
VIII. Qualquer um que obtiver o acesso eletrônico a qualquer material da Empresa ou de indivíduos protegidos por copyright deve respeitar estes direitos não copiando, modificando ou encaminhando exceto quando permitido pelo proprietário do copyright;
IX. Toda informação emitida pelos usuários deve estar de acordo com esta e outras políticas da Empresa, estando vedada a divulgação de informação confidencial ou de propriedade da IplanRio;
X. Todo servidor que fizer uso indevido dos serviços eletrônicos estará sujeito às penalidades previstas pela Empresa.
 
TÍTULO XXIII
NORMAS DE UTILIZAÇÃO DO CORREIO (IPLANET)
Art. 71 - As mensagens que tenham como objetivo alcançar grande número de pessoas, sejam da IplanRio ou fora da mesma, deverão ser encaminhadas à Comunicação Social para avaliação e encaminhamento aos grupos.
§ único: "Mensagens de Grupo", para vários grupos simultaneamente devem ser evitadas a não ser que sejam de extrema necessidade e autorizadas pelo grupo de Administração do Correio Eletrônico, quanto ao funcionamento da ferramenta evitando causar lentidão na comunicação de dados de toda Prefeitura.
 
TÍTULO XXIV
PERÍODO DE EXPERIÊNCIA
Art. 72 - O período de experiência é o intervalo de tempo que todos os servidores admitidos têm para demonstrar suas qualificações para o emprego.
§ 1º De acordo com a legislação, o período de experiência tem duração máxima de 90 dias;
§ 2º Cabe à chefia imediata facilitar a integração do novo servidor e garantir sua adaptação ao ambiente e cultura da IplanRio;
§ 3º Cabe à chefia imediata informar à Gerência de Pessoal a necessidade de desligamento do servidor com 15 dias de antecedência do término do período de experiência.
 
TÍTULO XXV
CONFLITOS E RECLAMAÇÕES
Art. 73 - O bom relacionamento entre o servidor e a Empresa só existe num ambiente onde o primeiro perceba que recebe tratamento justo frente as políticas e procedimentos da Empresa.
Art. 74 - No entanto, a IplanRio está consciente de que podem ocorrer diferenças de opinião ou de interpretação de políticas, procedimentos e manuais. Neste caso, o servidor deverá:
I. Discutir a questão com sua chefia imediata, observando que a responsabilidade por resolver a diferença de forma amigável e justa é de ambas as partes;
II. Caso o servidor e a chefia imediata, junto aos seus superiores, não encontrem nenhuma forma de resolver a diferença, a Gerência de Pessoal poderá ser solicitada por qualquer das partes a interferir com o objetivo de solucionar a questão.
Art. 75 - O servidor dispõe, ainda, da Ouvidoria da Empresa que poderá ser acionada, quando não houver consenso na solução do conflito, através dos procedimentos normais.
 
TÍTULO XXVI
RELAÇÕES SINDICAIS
Art. 76 - A IplanRio cumpre as determinações legais quanto à atividade sindical e à sindicalização.
Art. 77 - É função da Gerência de Pessoal acompanhar a evolução do movimento sindical, propondo, quando for o caso, ações de caráter preventivo, com o objetivo de manter a autonomia da Empresa.
Art. 78 - A política de Recursos Humanos, estratégias e táticas de negociação com os sindicatos dos trabalhadores serão coordenados de acordo com a Legislação vigente.
Art. 79 - A associação ao sindicato é opcional.
 
TÍTULO XXVII
GREVE
Art. 80 - A IplanRio entende o direito de greve, desde que exercido conforme a legislação vigente;
Art. 81 - A IplanRio entende que todas as reivindicações e negociações devem buscar uma solução de comum acordo entre as partes e utilizará todos os recursos disponíveis para concluí-las da melhor forma possível;
Art. 82 - Frente à greve, a IplanRio assume que a prioridade é a continuidade da operação com foco na prestação de serviço e a proteção da propriedade, aplicando todos os recursos negociais e legais para evitar a paralisação dos serviços.
 
TÍTULO XXVIII
SEGURANÇA DE INFORMAÇÕES E CONFIDENCIALIDADE
Art. 83 - Frente ao ambiente competitivo que nos desafia hoje, é importante que todos os servidores estejam conscientes da importância de manter a confidencialidade das informações a que têm acesso.
Art. 84 - Assim, é imperioso que todos os servidores assumam o compromisso de não divulgar propriedade intelectual e/ou informação confidencial da Empresa.
Art. 85 - Também é dever de todos:
I. Garantir que todas as informações de circulação restrita sejam distribuídas somente para aqueles que realmente precisam ter ciência do assunto;
II. Garantir que todos os documentos confidenciais sejam destruídos quando forem descartados;
III. Não deixar documentos com informações restritas ou confidenciais na impressoras ou sobre as mesas;
IV. Quando for emitir ou receber fax com informação confidencial cuidar para que este seja imediatamente recolhido;
V. Garantir que todos os computadores estejam protegidos por senha de acesso, segundo as normas da Política de Segurança de Informações;
VI. Manter as mesas arrumadas faz parte da qualidade de vida no ambiente de trabalho;
VII. Ter ciência e zelar pela Política de Segurança de Informações de PCRJ.
 
TÍTULO XXIX
SAÚDE E PREVENÇÃO

Art. 86 - A IplanRio recomenda a todos os seus servidores o cuidado preventivo periódico com a saúde e assim estimula a consulta médica preventiva.
Art. 87 - A Empresa busca manter o ambiente de trabalho em boas condições para manutenção da saúde dos servidores e em contrapartida todos devem estar sempre conscientes da importância da manutenção de um local de trabalho seguro e saudável.§ único: É dever de todos:a. Reportar ao Núcleo de Saúde e Segurança no Trabalho e/ ou CIPA as condições de trabalho que possam ocasionar acidentes;b. Comparecer, sempre que convocado, para realização dos exames médicos admissionais, periódicos, de retorno ao trabalho e demissionais.
 
TÍTULO XXX
SEGURANÇA PATRIMONIAL
Art. 88 - A IplanRio considera que segurança é uma questão maior que um conjunto de normas e procedimentos. É a atitude que demonstra o nível de profissionalismo do servidor.
Art. 89 - O entendimento junto à prática desta política irá garantir nosso crescimento contínuo.
§ único: É dever de todos:
a. Preservar o patrimônio da IplanRio;
b. A devolução de todos os crachás, por ocasião do desligamento da Empresa;
c. Zelar por seus documentos e/ou objetos pessoais. A Empresa não se responsabiliza por perdas de itens pessoais em suas instalações;
d. Zelar para que todos os visitantes se identifiquem na recepção da Empresa, somente tendo acesso após autorização;
e. Acompanhar os visitantes enquanto nas dependências da IplanRio;
f. Verificar se todas as portas externas das salas estão trancadas no final do expediente.
 
 
TÍTULO XXXI
TRANSFERÊNCIA DE SERVIDORES PARA OUTRAS UNIDADES

Art. 90 - Todas as alterações de lotação deverão ser intermediadas pela Gerência de Pessoal, após autorização da Presidência.
Art. 91 - Os servidores serão apresentados aos órgãos/ setores, através de Ofício/ Memo da Gerência de Pessoal, acompanhados dos respectivos cartões de ponto e do formulário de avaliação de desempenho.
Art. 92 - Os servidores nomeados/designados para exercício de Cargos Comissionados em outros órgãos, deverão solicitar suspensão do contrato de trabalho conforme determina o Decreto nº 22.229 de 06.11.2002.
 
TÍTULO XXXII
DISPOSIÇÕES GERAIS
Art. 93 - Integram o presente Regulamento, as seguintes normas:
I – Regulamento Específico do PCS;
II – Política de Treinamento;
III – Política de Correio Eletrônico;
IV – Acordo Coletivo de Trabalho;
V – Plano de Contingência;
VI – Política de Horas Extras;
VII – Política de Segurança de Informações.
 



 

Empresa Municipal de Informática
Presidente Vargas, 3131 - 13º andar : : Tel: 3971-1818

Atendimento: De 8 às 19 horas

Atendimento Imprensa: Assessoria de Comunicação Social acsiplan@iplanrio.rio.rj.gov.br  : : Tel: 3971-1216

 

Atendimento cidadão: Ouvidoria ouvidoria.iplanrio@iplanrio.rio.rj.gov.br : : Tel: 1746

 

Abertura de Chamados Técnicos: Central IplanPresente

http://iplanpresente.prefeitura.rio: : Tel.: 2599-4747

 

LAI- Classificação da Informação


Portal de Aquisição de Software

Portal e-pingRio
Portal LINC - Laboratório de Inovação Colaborativa
Portal da Prefeitura do Rio